Como você vem se alimentando?

0
2 meses atrás

“O tipo de alimento que você come não deve depender do que você pensa sobre ele ou sobre os seus valores e ética, mas do que o corpo quer. A alimentação é para o corpo. Pergunte ao corpo com qual tipo de alimento ele fica realmente feliz.

Experimente alimentos diferentes e veja como seu corpo se sente depois de comê-los. Se o seu corpo se sentir muito ágil e enérgico, isso significa que o corpo está feliz. Se o corpo se sentir letárgico e precisar ser abastecido com cafeína ou nicotina para permanecer acordado, o corpo não está contente.

Se você ouvir seu corpo, ele lhe dirá claramente com que tipo de alimento ele fica feliz. Porém, neste momento, você está ouvindo sua mente. Sua mente fica mentindo para você o tempo todo. Ela não mentiu antes? Hoje, ela diz “é isso”. Amanhã, ela fará você se sentir como um tolo pelo que acreditou ontem.

Não se deixe levar pela mente. Você só precisa aprender a ouvir seu corpo.

Em termos de qualidade dos alimentos que você está consumindo, definitivamente, a comida vegetariana é muito melhor para o sistema do que a não vegetariana. Basta experimentar e constatar, quando você se alimenta de comida vegetariana, em sua forma viva, a diferença que isso fará.

A ideia é comer o máximo possível de alimentos vivos — tudo o que puder ser consumido em sua forma crua, não cozida.

Uma célula viva tem tudo para manter a vida. Se você consumir uma célula viva, verá que a sensação de saúde em seu organismo será muito diferente de qualquer coisa que você conheça.

Quando cozinhamos os alimentos, destruímos a vida contida neles. Comer alimentos após este processo de destruição não fornece a mesma quantidade de energia vital para o sistema, mas, quando você se alimenta de comida viva, isso traz um nível diferente de vitalidade em você.

Se alguém incorpora, pelo menos, 30% a 40% de alimentos vivos em sua dieta — brotos, frutas e quaisquer vegetais que possam ser consumidos vivos — você verá que isso sustentará muito bem a vida dentro de você.

Afinal, a comida que você come é vida. Outras formas de vida estão abrindo mão de suas vidas para sustentar a nossa. Se pudermos comer com enorme gratidão por todas elas, então o alimento se comportará de uma maneira muito diferente dentro de nós.”

Vamos juntos ressignificar esses padrões, aumentando seus estados de recursos para estar consciente no momento presente !

Deixe um comentário

Importante

Os textos publicados nessa seção são de inteira responsabilidade do respectivo autor e não refletem, necessariamente, a opinião do ESPAÇO SÍNDICO.

1.
avatar
Laert Henriques
8468 points
Modo escuro