Como você controla a Raiva?

0
2 meses atrás

“Não há necessidade de controlar a raiva. Neste momento, você está com raiva? Não. Então, por que controlar algo que não existe? Como você pode controlar algo que não existe?

A raiva traz um certo nível de dissabor, tanto para você quanto para todos à sua volta. Na maioria das vezes, você sofre mais do que a sua vítima, e, quando fica com raiva, você pode fazer as coisas mais idiotas da sua vida. Definitivamente, não é uma maneira inteligente de existir.

Ficar zangado com algo ou com alguém vem de um forte senso de ‘gostos e aversões’.

Isso vem de uma identificação muito profunda com uma certa maneira de pensar e sentir, que, segundo você, essa seria a melhor maneira de viver, pensar e sentir. Quando não estão de acordo com isso, você fica com raiva deles.

À medida que os seus gostos e aversões, e as suas identificações com algo ou com o outro, se tornam mais fortes, tudo o que você está fazendo é excluir a existência. Se você diz ‘eu gosto muito disso’, você está excluindo o resto da existência, em grande escala, naquele momento.

Quanto mais fortes se tornam os gostos e as aversões, mais profunda se torna a exclusão. A raiva extravasa, porque você não incluiu alguém ou algo como sendo uma parte de si mesmo.

O próprio processo de liberação deve incluir, não excluir. Na inclusão, você se liberta. No dia em que tudo, a existência toda, estiver incluído em você, você se libertará. Na exclusão, você fica aprisionado, fica separado.

Você não quer ficar com raiva, é claro, mas isso ocorre, porque você está criando uma fonte exterior para o que está acontecendo dentro de você — o que não é verdade. Basta ver que é algo que você está criando. Por que você está criando algo que não quer?

Há apenas uma causa fundamental — você ignora a si mesmo.

Se você soubesse como seu sistema funciona e como gerenciá-lo, por que você criaria a raiva? A raiva não prejudica somente as situações exteriores, como também prejudica as situações interiores. As pessoas causam uma quantidade enorme de raiva dentro de si próprias e criam problemas de saúde para si. Assim sendo, as consequências surgirão nas situações exteriores.

Para cada ação que você praticar, haverá uma consequência. Você não pode evitar a consequência. Se você não pode evitar a consequência, a ação deverá ser controlada. As ações só podem ser controladas se o ser humano for controlado internamente.

Se ele estiver em perfeito equilíbrio, só então irá praticar ações harmoniosas. Ainda assim, haverá consequências; elas sempre existirão. Há consequências suficientes no processo da vida como ela é. Você não precisa criar novas consequências para si.

Então, especialmente, quando as situações à sua volta estiverem péssimas, não é muito importante que você se mantenha da maneira mais agradável possível e veja como espalhar essa agradabilidade ao seu redor? Se as suas ações estivessem vindo da sua inteligência, é assim que você agiria.

Se as situações à sua volta tornaram-se sem solução, é ainda mais importante que você se mantenha tão maravilhoso quanto possível, e veja como fazer isso acontecer. Seja lá o que você for, isso é o que você vai espalhar à sua volta. Se você estiver com raiva, você vai espalhar raiva. Com a raiva, mais dissabores surgirão nas situações à sua volta.

A raiva tem uma intensidade enorme. A intensidade é a única coisa que o homem está buscando. A razão pela qual todos os thrillers, filmes de ação e eventos esportivos são tão populares é porque as pessoas querem alguma intensidade, em algum lugar.

A única maneira que eles sabem ser intensos é através da ação física ou da raiva ou da dor. A razão pela qual as drogas e o sexo se tornaram coisas tão importantes no mundo é porque, de alguma forma, as pessoas querem experienciar alguma intensidade, pelo menos, por alguns momentos.

A intensidade o libera de muitas coisas. A raiva poderia liberá-lo de muitas coisas, mas o problema da raiva é que ela não é pura intensidade dentro de você; ela se emaranha com as situações à sua volta.

Não é necessário que apenas sua raiva o impulsione à ação. A experiência mais intensa que você teve em sua vida foi, provavelmente, a raiva. É por isso que você santifica a raiva, porque ela o impulsiona à ação.

Infelizmente, você nunca conheceu a intensidade da alegria ou do amor, mas o amor e a compaixão podem impulsioná-lo também para a ação – muito gentilmente, mas de uma maneira maravilhosa e eficaz.

No trabalho e em casa, você gostaria de viver com pessoas zangadas ou com pessoas tranquilas e alegres? Obviamente, você gostaria de viver com pessoas tranquilas e alegres. Por favor, lembre-se que todos à sua volta anseiam pela mesma coisa.

Cada ser humano à sua volta anseia viver e trabalhar com pessoas que são tranquilas e alegres.”

Vamos juntos ressignificar esses padrões, aumentando seus estados de recursos para estar consciente no momento presente !

Deixe um comentário

Importante

Os textos publicados nessa seção são de inteira responsabilidade do respectivo autor e não refletem, necessariamente, a opinião do ESPAÇO SÍNDICO.

1.
avatar
Laert Henriques
8468 points
Modo escuro