Coincidência ou Intuição

0
1 mês atrás

“O que é intuição? Tudo o que um ser humano faz está acontecendo a partir das informações que ele ou ela acumulou. ‘Informação’ não significa você ler um livro ou um jornal. Os cinco sentidos coletam, constantemente, informações através do que você vê, ouve, cheira, saboreia e toca.

Isso continua ocorrendo até mesmo quando você está dormindo profundamente. Foram feitos experimentos em que uma pessoa estava dormindo profundamente, e dez frases lhe foram ditas em uma língua que ela nem sequer sabia.

Apesar disso, muito mais tarde, eles conseguiram hipnotizá-la e ela falou aquelas dez frases de novo. Ela não estava consciente, mas tudo isso foi gravado tão bem, como se tivesse sido em um gravador.

Então, há uma quantidade fenomenal de informações das quais você não está consciente. Apenas olhe para o fato de que você pode andar. Caminhar é tão simples, mas se você analisar o processo do que é necessário para andar sobre duas pernas, é um processo extremamente complexo.

Como o peso muda, o que acontece nos músculos, e como tudo acontece, é um processo fenomenalmente complexo. Se você tentar entender isso logicamente, você vai enlouquecer. Você não vai entender, mesmo se estudar por toda uma vida, de tão complexo que é, mas todos nós podemos andar — sabemos disso intuitivamente, não intelectualmente.

Uma melhor analogia seria o dirigir. Quando você estava aprendendo a dirigir um carro pela primeira vez, você ligava a ignição, depois apertava a embreagem, depois a primeira marcha e soltava a embreagem lentamente, mas a maldita coisa simplesmente pulava e parava, não importava quantas vezes você tentasse, mas, agora, você dirige há dez anos e pode estar falando no celular e, ainda assim, tudo funciona direito.

E, ainda hoje, depois de dez anos dirigindo, se você sentar no carro e pensar: ‘Como devo fazer? Primeiro ignição, depois embreagem, depois primeira marcha, depois embreagem…’. Novamente, você não saberá dirigir.

Se você for agir intelectualmente, existem dez passos para cada pequena coisa que você faz. Em vez de passar por esses dez passos de um a dez, se você pular, as pessoas dizem que isso é intuição, mas a intuição não é uma dimensão diferente da percepção, é apenas uma dimensão diferente do processo de computar.

Você está computando mais rápido, mas ainda é a mesma informação. Se o seu cérebro se tornar mais intuitivo, você pode usar aquilo que você conhece melhor. Para passar de um telefone ‘burro’ para um smartphone, e de um smartphone para um iPad, nós não descobrimos nada de novo; estamos apenas aprendendo a usá-lo melhor. É a mesma coisa com seu cérebro, quando você é intuitivo, mas isso não é outra dimensão da percepção.

Às vezes, a intuição é uma coisa muito confusa. Muitas pessoas dizem ‘oh, acho que tenho um pressentimento’, particularmente as pessoas que vão às corridas de cavalos! Elas perdem 90% das vezes, mas, ainda assim, têm um pressentimento, porque funcionou uma vez. Funcionou uma vez e falhou dez vezes, mas elas ainda continuam apostando naquela única vez que funcionou; ou seja, por acaso, as coisas talvez aconteçam.

A intuição, por sua vez, é uma coisa muito perigosa, porque você não saberá decidir se é 100% ‘sim’ ou ‘não’; acontece um grande tumulto dentro de você. Sua mente lógica diz uma coisa, e você acha que sua intuição está dizendo outra.

Isso precisa ser 100% claro, caso contrário, a intuição será mais um transtorno. É melhor abandoná-la e confiar apenas no processo lógico; mesmo que leve mais tempo, pelo menos, você chegará a algum lugar. A intuição pode, simplesmente, colocá-lo em todos os tipos de situações, porque você acredita nas coisas.

Existem muitas pessoas assim, que estão constantemente tomando decisões erradas sobre tudo em suas vidas, porque acham que têm intuição. Se houver 1% de dúvida, é melhor usar a mente lógica, por mais limitada que seja, porque é mais confiável. Você pode fazer uma verificação. Já a intuição não pode ser verificada.

As pessoas estão apenas fazendo adivinhações o tempo todo e pensando que é intuição.
Se você quer desenvolver a intuição, a primeira coisa que você deve aprender é como, simplesmente, sentar-se aqui, totalmente alerta e sem pensar em nada.

Alguém me perguntou: “quando você está dirigindo sua moto, no que você está pensando?’. Não estou pensando em nada, estou apenas dirigindo minha moto. Se sua atenção estiver ligada o tempo todo, sem nenhum tipo de julgamento – simplesmente atenção, não pensamento, apenas atenção – você naturalmente se tornará intuitivo.

Se você tentar descobrir tudo isso logicamente, inevitavelmente enlouquecerá, mas se sua atenção está ativa, sem processo de pensamento, você sabe disso por experiência, porque você absorveu aquilo – esse é o poder da atenção humana.

Se você tiver a atenção necessária, tornar-se consciente virá naturalmente a você. Se você se tornar consciente, você definirá o algoritmo bioquímico do seu sistema. Você influenciará isso de uma maneira que funcione para você e irá beneficiar todos ao seu redor.

Não se trata apenas de intuição. Se você souber como gerenciar seu sistema bioquímico, você pode influenciar toda a vida ao seu redor.

O que precisamos é de atenção. A atenção humana pode abrir qualquer porta no universo, mas a atenção deve ficar livre do processo de julgamento; isso significa que você não deve continuar julgando tudo ao seu redor a partir dos dados limitados que você acumulou, porque mesmo que você pense que sabe tudo, os dados que você acumulou são muito limitados.

Se você passar a vida inteira prestando atenção, o que souber ainda será muito pouco, mas à medida que você se torna cada vez mais consciente, você determina os algoritmos bioquímicos; isso significa que você determina a natureza da experiência.

Mas podemos construir máquinas assim? Sim, podemos.

Isso precisa ser olhado mais profundamente, em vez de, simplesmente, falarmos sobre intuição ou emoção. Precisa ser visto como um processo de vida, porque o processo de vida é tal que não há separação entre inteligência, intuição, pensamento, batimento do coração, função do fígado, rim, baço ou cérebro — é uma função contínua.

Compreendê-lo dessa maneira é o mais importante, só, então, você experienciará a vida em sua plenitude.

As máquinas podem se tornar tudo o que você é e fazer tudo o que você é capaz de fazer, provavelmente, melhor do que você. A única coisa é que elas não podem se tornar consciência.

Algumas pessoas estão dizendo que nós construiremos a consciência em uma máquina – isso não vai acontecer. O que você chama de consciência é a essência da vida, é aquela força indescritível que faz tudo acontecer. Isso não vai acontecer em uma máquina.”

Vamos juntos ressignificar esses padrões, aumentando seus estados de recursos para estar consciente no momento presente!

Deixe um comentário

Importante

Os textos publicados nessa seção são de inteira responsabilidade do respectivo autor e não refletem, necessariamente, a opinião do ESPAÇO SÍNDICO.

1.
avatar
Laert Henriques
8468 points
Modo escuro